A Melhor Hora da Igreja Ainda Está Por Vir | World Challenge

A Melhor Hora da Igreja Ainda Está Por Vir

David WilkersonDecember 26, 2011

Quando Israel cruzou o Mar Vermelho, eles cantaram louvores a Deus por Seu livramento poderoso. Pense no milagre incrível que eles tinham acabado de vivenciar. Ondas gigantes de águas se dividiram para eles, mas engoliram o poderoso inimigo. Quando contemplavam o que acontecia eles só conseguiam se maravilhar. Eles devem ter dito entre si: “Nunca poderá haver milagre tão grande como esse. Nenhuma geração futura jamais testemunhará uma demonstração tão grande do poder de Deus. E Seu povo nunca estará em uma crise tão séria como essa. Geração após geração se lembrará desse dia. Eles apontarão para ele como a maior prova da poderosa obra de Deus entre a raça humana”.

Por muitos anos, esse realmente foi o caso. Na verdade, Israel foi ordenado a contar às gerações seguintes sobre o grande poder de Deus em operar milagres em Seu favor, como foi demonstrado no Mar Vermelho. “Cantaremos às gerações vindouras os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que tem feito” (Salmos 78:4).

Séculos depois, Davi relembra o milagroso livramento de Israel do Egito - para sacudir a fé do povo. Ele insiste com Israel, “Vinde, e vede as obras de Deus; ele é tremendo nos seus feitos para com os filhos dos homens. Converteu o mar em terra seca; passaram o rio a pé; ali nos alegramos nele” (66:5-6).

Quando criança, Davi deve ter se fascinado ao ouvir a historia repetidas várias vezes de seu pai, como Deus livrou seus ancestrais do faraó, como Ele separou as ondas abrindo uma rota de fuga, como então poderosamente esmagou o poderoso exército egípcio. Davi contou aos seus próprios filhos a mesma historia, dizendo, “Vocês sabem que Deus vive porque Ele levou nossos ancestrais através do Mar Vermelho em terra seca. Agora, contem a historia para os seus filhos e netos”.

Quando Davi foi rei, ele lembrou toda nação da ordem de Deus para dar a cada geração o maravilhoso testemunho: “Abrirei os lábios em parábolas e publicarei enigmas dos tempos antigos. O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração... a fim de que a nova geração os conhecesse” (78:2-4, 6).

“Maravilhas fez ele à vista de seus pais... Dividiu o mar, e os fez passar por ele; fez com que as águas parassem como um montão” (78:12-13).

Chegou uma hora em que Davi não podia apenas contar a história – ele teve de pedir a Deus para fazê-la acontecer de novo!

De repente, não bastava para Davi falar sobre o que Deus fizera no passado. Este homem piedoso queria ver o Senhor livrando o povo da crise daquele momento. “Ó Deus, nós ouvimos com os nossos ouvidos, nossos pais nos têm contado os feitos que realizaste em seus dias, nos tempos da antiguidade. Tu expeliste as nações com a tua mão... porquanto te agradaste deles” (44:1-3).

Davi estava dizendo, “Senhor, toda minha vida ouvi sobre o que fizestes no passado. Contei e recontei as incríveis historias de como manifestastes Tua glória aos meus pais”. Então, Davi brada este apelo: “Tu és o meu Rei, ó Deus; ordena livramento para Jacó” (44:4). Em outras palavras: “Senhor, Tu és meu Rei também. Faça estas coisas novamente pelo Teu povo hoje! Não quero mais ouvir dos milagres feitos no passado para Jacó e Israel. Tenho de buscar estes livramentos para o Teu povo já”.

Quando Davi disse essas palavras, ele estava no meio de uma luta profunda, assim como toda a nação de Israel. Eles precisavam de um milagre. Então, Davi trouxe à tona fortes razões a Deus para o seu pedido.

“Senhor, no Mar Vermelho Teus filhos acharam que jamais haveria outra crise igual. Mas hoje o povo está enfrentando uma crise tão crítica quanto aquela. É como se estivéssemos em frente ao Mar Vermelho vendo o faraó chegando. Precisamos do Teu livramento agora, Senhor. Temos de ter uma manifestação poderosa do Teu forte braço estendido. Faça isso de novo hoje!”

Nos anos passados eu costumava ouvir dos meus filhos ministros um clamor similar. Eles me diziam, “Pai, sabemos de todos os milagres que Deus fez contigo. Quando o senhor agiu em fé anos atrás vindo a Nova York para trabalhar com gangues e viciados, Deus o guiou de forma sobrenatural. Ele proveu milagres com portas abertas, fundos, com transformação de pessoas endurecidas como Nicky Cruz. Louvamos a Deus por tudo isso. Mas agora precisamos ver os livramentos milagrosos de Deus nos nossos ministérios. Toda vida ouvimos o que Deus fez nos primórdios. Agora nós mesmos precisamos experimentar Suas obras. Esta é uma geração diferente, e nosso país e a igreja estão enfrentando crises enormes. Simplesmente temos de ver Deus agir hoje”.

No decorrer da última década, ouvi que muitos jovens ministros estão pesquisando a historia dos avivamentos. Estes jovens fiéis estão desesperados para verem por si mesmos a poderosa mão de Deus agindo. Eles anseiam vê-Lo concedendo milagres de livramento e salvação. Diga-me, esse é o clamor do seu coração também?

O poder de Deus para operar milagres não pode se apagar com a geração atual

Quero lhe perguntar: se você pudesse falar com os israelitas no Mar Vermelho e lhes dizer da crise global atual, como você acha que eles reagiriam? O que diriam sobre a multidão de cristãos que tremem com os problemas que estão ocorrendo – terrorismo, genocídios, tsunamis, enormes vazamentos de óleo, terremotos?

Estou certo de que aqueles israelitas achavam em seus dias que “Nunca haverá outra crise como a nossa”. Contudo hoje o mundo está em tamanha agitação, que as pessoas em todas as nações estão querendo que Deus aja. Impressionante que muitos cristãos não tenham senso disso. Eles estão muito preocupados com a economia, com a política, com os acontecimentos assustadores que veem nos noticiários. Em suma, eles se tornaram desencorajados e abatidos com o tempo. Muitos perderam a esperança quanto a um avivamento espiritual.

Amado, foi-nos prometido milagres dos últimos dias muito maiores que a abertura do Mar Vermelho. O que Deus quer fazer por nós é mais poderoso que qualquer coisa vista no passado. Ele deseja fazer algo tão grande que não vamos mais simplesmente olhar para os milagres passados. Isso não é alguma elocução profética da minha mente. Vem diretamente da palavra de Deus.

“Eis que vêm dias, diz o Senhor... em que nunca mais dirão: Vive o Senhor, que tirou os filhos de Israel da terra do Egito.” (Jeremias 23:5,7). Ouça ao que Jeremias está dizendo: “Todos aqueles milagres do passado foram incríveis. Mas em breve, eles não serão a nossa prova de que Deus está agindo poderosamente. O nosso Deus prometeu fazer coisas novas!”.

Segundo Jeremias, o dia está chegando quando a igreja relatará maravilhada: “Estamos testemunhando grandes livramentos da escravidão. Estamos vendo corações sendo incrivelmente purificados. Deus está agindo poderosamente. O mundo tem de dizer, ‘Certamente o Senhor vive. Ele está operando milagres, transformando vidas e realizando mudanças diante dos nossos olhos!’”.

Jeremias nos dá o “novo” testemunho: “Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo... em que nunca mais dirão: Vive o Senhor, que tirou os filhos de Israel da terra do Egito; mas: Vive o Senhor, que tirou e que trouxe a linhagem da casa de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha arrojado” (Jeremias 23:5-8, itálicos meus).

Em outras palavras, o nome de Deus será conhecido por todo o mundo por uma obra nova. Jeremias está falando de um tempo de grandes livramentos, maravilhas que superarão o milagre do Mar Vermelho. Cristo é descendência de Davi, o Renovo de justiça reinando nas vidas do povo de Deus. E os “dias” (que vêm) referem-se ao tempo em que o ministério de Jesus no mundo superará todas as maravilhas passadas.

Deus prometeu abençoar e aumentar a igreja “mais do que nos princípios”

“E multiplicarei homens sobre vós... e eles se multiplicarão, e frutificarão... e vos tratarei melhor do que nos vossos princípios” (Ezequiel 36:10-11). Repare que esse versículo não descreve uma igreja que está dormindo, preocupada com a economia global. Ao invés disso, ele contém a promessa de uma grande obra de Deus para ocorrer nestes últimos dias, maior até mesmo que o Pentecostes.

Pense de novo em seu próprio início espiritual, quando você encontrou Jesus pela primeira vez. Você ficou tão feliz e entusiasmado por ter sido salvo. Foi uma época extremamente incrível e preciosa em sua vida. Agora Deus está lhe dizendo, “Manifestarei obras maiores”.

“Melhor que o Mar Vermelho?” você pergunta. “Melhor que Elias invocando fogo dos céus e apagando-o com chuva?”. Sim, Deus tem algo melhor no campo espiritual.

“O que poderia ser melhor?” você pode perguntar, “Nossa própria fé é baseada nesses grandes exemplos”. Segundo as escrituras, ainda haveremos de ver a revelação completa de Jesus Cristo na história da humanidade. E eis aqui uma das partes mais incríveis desse milagre: Deus tomará a geração mais incrédula e endurecida pelo pecado de todos os tempos, e salvará multidões, dando-lhes corações amorosos e levando seus corações para Cristo.

“Multiplicar-lhes-ei os homens... como o rebanho dos santos” (Ezequiel 36:37-38). Deus irá salvar e libertar um “rebanho”, ou seja, uma multidão de homens e mulheres. Primeiro Deus ajuntará um grande número de crentes que foram “dispersos” por sua própria inatividade. E segundo, veremos pecadores de todos os estilos de vida sendo atraídos a Jesus e tornando-se sérios quanto às coisas de Deus – incluindo judeus e muçulmanos, ricos e pobres, criminosos e líderes da sociedade, pessoas de todas as origens.

Você pode dizer, “Nada disso é novo. Deus sempre purificou os pecadores. Ele tem feito isso desde a cruz”. Verdade, mas o pecado também está aumentando. E onde abunda o pecado, a graça operante de Deus superabundará.

Existe outra diferença hoje. No Mar Vermelho o Diabo estava avançado, ameaçando destruir o povo de Deus. Mas neste momento ele já prevaleceu muito sobre a igreja, com mais crentes com necessidades do que nunca. “Porquanto vos assolaram e vos devoraram de todos os lados, para que ficásseis feitos herança do resto das nações... e chegastes a ser a infâmia do povo” (36:3).

Deus irá agir, “Disse o inimigo contra vós: Ah! ah! Até as eternas alturas serão nossa herança” (36:2). Satanás e seus seguidores riem e escarnecem dizendo, “Estamos prestes a apagar o nome de Deus por completo dessa terra”. Mas o Senhor diz, “Por amor de Meu nome, hei de operar poderoso livramento”.

Esse milagre virá na hora mais crucial e necessária da historia da igreja. Que milagre é esse? Deus irá de encontro ao Seu povo no meio de lutas ferozes. Ele está revelando Seu grande amor por Seus afligidos.

“Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne... e multiplicarei o fruto das árvores, e a novidade do campo, para que não mais recebais o opróbrio da fome entre as nações. Então vos lembrareis dos vossos maus caminhos... e tereis nojo em vós mesmos das vossas iniquidades e das vossas abominações.” (Ezequiel 36:26, 30-31).

Essas grandes promessas nos são dadas para que oremos para que elas aconteçam

Deus está nos dizendo hoje, “Quero aumentar sua fé”. Ele também está nos dizendo para orarmos por esse aumento. “Ainda por isso me pedirá a casa de Israel, que lho faça: multiplicar-lhes-ei os homens como a um rebanho” (Ezequiel 36:37).

Tenho de admitir que minha oração tem sido, “Senhor,Tu precisas fazer isso. Não consigo. Mas não tens escolha a não ser fazê-lo, porque prometestes”.

Creio que Deus quer que oremos dessa forma. Veja, mesmo quando não conseguimos ver por nós mesmos, a oração é a promessa de Deus tornada petição. Em termos simples, devemos orar aquilo que Deus nos prometeu. Devemos reivindicar Suas promessas em cada área de nossas vidas. E devemos nos apoderar dessas promessas até que Deus se apodere de nós.

Segundo Ezequiel, a salvação dessa multidão de pecadores fará com que o mundo conheça o poder de Deus. Toda carne verá e conhecerá Suas incríveis obras de amorosa misericórdia.

Por mais milagrosas e maravilhosas que sejam essas promessas, nenhuma delas se sucederá sem que o povo de Deus ore para tal. Por que o Senhor baseou Suas promessas na condição da oração? Porque a oração mostra que queremos o que Deus quer. Ela mostra que valorizamos Seus desejos o bastante para alinharmos nossas vidas com eles – nossos desejos, tempo e energia. E o Espírito Santo usa o processo da oração para nos transformar.

Amado, essa geração verá um grande número de pessoas vindo para o Senhor. E não acontecerá por meio de propaganda, publicidade ou nomes eminentes. Um avivamento não pode ser forjado, forçado ou comprado. O avivamento acontece porque “toda a casa requer”.

Está na hora agora de toda a casa de Deus parar de olhar para os Seus livramentos do passado, e ao invés disso, olhar para frente. Está na hora de orar e antecipar a milagrosa obra do Espírito Santo.

Agradeço ao Senhor por tudo o que Ele tem feito por Seu povo ao longo da historia; de fato Ele é digno de todo o louvor e ações de graças. Todavia Ele mesmo diz que deseja fazer algo novo!

Prepare-se para testemunhar o nascimento da geração mais dinâmica e consagrada na historia da igreja

Deus é fiel – nossos filhos e filhas verão suas orações respondidas. A justiça cairá como chuva na geração deles, e o Senhor lhes permitirá ver Suas maiores obras já vistas. Se orarmos seriamente e sem cessar, eis o que Deus diz que fará:

“Eu me voltarei para vós... e multiplicarei homens sobre vós... e eles se multiplicarão, e frutificarão... e não levarás mais sobre ti o opróbrio dos povos...

“As nações saberão que eu sou o Senhor... de todas as vossas imundícias, vos purificarei... também vos darei um coração novo...

“Guardeis as minhas ordenanças... então vos lembrareis dos vossos maus caminhos, e tereis nojo em vós mesmos...

“As nações que ficarem de resto em redor de vós saberão que eu, o Senhor, tenho reedificado as cidades destruídas... assim as cidades desertas se encherão de rebanhos de homens; e saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 36:9-11, 15, 23, 25-26. 27. 31. 36. 38).

Que lista incrível de promessas, todas encontradas em um capítulo de Ezequiel. Como veremos essas promessas se cumprindo? Somente orando para que se cumpram.

Você pode desejar ter estado no Pentecostes. Mas o Senhor já disse que guardou o Seu melhor vinho para os últimos dias. Isso significa que a glória de Cristo brilhará mais do que nunca. Portanto, esqueça os “bons tempos de antigamente”. Os melhores dias da igreja de Jesus Cristo estão à frente. Comece orando já!

Download PDF