Um Grito dos Sepulcros | World Challenge

Um Grito dos Sepulcros

David WilkersonAugust 13, 2012

Em Marcos 5 Jesus tinha acabado de ensinar em uma cidade costeira e despedido a multidão. Agora Ele lança o olhar para uma cidade chamada Gadara do outro lado das águas. Creio que assim que Cristo começou a velejar rumo a esta cidade, todo o inferno tremeu.

Havia uma grande quantidade de sepulcros próximos dos arredores de Gadara. E entre esses sepulcros havia um homem possesso por 2000 espíritos imundos. Não se consegue nem mesmo tentar imaginar o tormento que esse homem possuído por demônios suportava. As escrituras dizem que ele gritava e clamava a noite toda, rasgando suas roupas e se cortando com pedras. Simplificando, ele vivia como animal selvagem, e ninguém podia ajudá-lo. Satanás tornara esse homem atormentado uma propriedade sua.

Contudo quando Satanás viu Jesus a caminho de Gadara, ele deve ter tremido. Ele sabia que quando Cristo o encontrasse, Ele não permitiria que o homem continuasse naquele tipo de tormento infernal.

Em Espírito, Jesus ouviu o clamor do homem possesso

Em Gadara não haveria multidões aguardando; não haveria curas em massa, nem ensino de parábolas. A missão de Cristo era alcançar uma pessoa, o endemoniado gadareno. O evangelho de Marcos pinta um quadro dramático:

“E, logo que Jesus saíra do barco, lhe veio ao encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo, o qual tinha a sua morada nos sepulcros; e nem ainda com cadeias podia alguém prendê-lo; porque... as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas; e ninguém o podia domar... Vendo, pois, de longe a Jesus, correu e adorou-o; e, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes” (Marcos 5:2-7).

Por que o homem disse isso? É porque os espíritos malignos ficam atormentados quando encontram a Cristo. Eles sabem que serão amarrados e presos por toda eternidade!

Jesus respondeu diretamente aos demônios atormentadores: “Sai desse homem, espírito imundo” (Marcos 5:8). Foi então que 2000 espíritos imundos (que a si se chamavam de “Legião, porque somos muitos”) deixaram o endemoniado. Imediatamente eles entraram em uma manada de porcos, que correu desenfreadamente montanha abaixo caindo no mar e se afogando (v. 5: 9,11-13).

Como o quadro fica diferente agora. O homem possesso por demônios, que fora atormentado noite e dia sem nenhuma piedade, senta-se calmamente diante de Jesus em seu perfeito juízo. Então lemos algo deslumbrante: “E, entrando ele no barco, rogava-lhe o que fora endemoninhado que o deixasse estar com ele” (5:18). Esse homem insiste para ir com Jesus em suas viagens missionárias. Ele queria estar com o Messias que operara aquele livramento poderoso!

Que milagre maravilhoso Jesus operara. Claramente é uma historia com o intuito de nos ensinar sobre a autoridade do Senhor sobre todas as forças das trevas, não importa o quão assustadoras. No entanto, existe muito mais para nós nessa historia. Creio que existe uma mensagem importante embutida aqui, com o intuito de fortalecer a igreja de Cristo hoje.

Agora mesmo enfrentamos uma opressão demoníaca semelhante, com uma geração inteira sendo inundada por legiões de espíritos imundos

 Em Apocalipse, a Bíblia fala sobre um dilúvio maligno sendo enviado do inferno para a terra. Isso vai acontecer nos últimos dias, quando o Diabo sabe que seu tempo é curto.

Creio que estamos vendo o principio disso agora mesmo. Tanto crentes como incrédulos estão perguntando, “O que aconteceu com o nosso país? Não existe nenhum senso de certo e errado. A sociedade se tornou selvagem, cada homem se tornando seu próprio deus”. Até mesmo comentaristas de noticiários balançam a cabeça ante a rápida desintegração de qualquer senso de moralidade.

Amado, isso tudo é obra das forças do inferno. Satanás e suas hordas estão fazendo tudo que podem para escravizar muitos nas trevas. Vivemos em uma era que declara, “Vale tudo!”. E o inimigo está usando essa mentalidade para se apossar de multidões.

Como igreja de Jesus Cristo, devemos estar cientes de que estamos testemunhando a última trincheira de Satanás contra o povo de Deus. Há anos Nova York tem sido agito e farras ininterruptas, sem limites. Todavia, toda essa loucura de prazeres termina em choro de angústia. Mais tarde o “barato” se torna caro e não pode ser barateado. O álcool, a maconha e a cocaína tornam-se como carregar um piano nas costas o tempo todo, pedindo mais, mais e mais até que se apossam completamente da mente, da alma e do corpo.

Quando o homem de Gadara cortava sua carne, espíritos malignos lhe sussurravam para que ele se destruísse. O mesmo ocorre com essa geração. Nas profundas horas da madrugada em Nova York, começa-se a ouvir gritos vindos das ruas da cidade. São clamores de almas atormentadas que o Diabo tem escravizado e possuído. Em qualquer sala de emergência de hospital na sexta-feira ou sábado à noite, pode-se ver o resultado da obra de Satanás: cenas horrendas de autodestruição por drogas e álcool, tentativas de suicídios frustradas.

Contudo, estes choros não estão sendo ouvidos apenas em áreas urbanas como Nova York. Na década passada uma praga varreu cidades do interior da nação, incluindo áreas rurais. Os laboratórios de anfetamina floresceram pelo país, com droga barata escravizando novas legiões de viciados. Satanás encontrou agora novos artifícios para possuir e atormentar em grande escala.

Multidões hoje vivem em sepulcros da autodestruição, sendo atormentados e perturbados por espíritos malignos. Milhões de corações estão clamando em tormento agora mesmo. E estão dizendo as mesmas palavras que o homem de Gadara: “Que temos contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo?” (v. Marcos 5:7).

Tão certo quanto Jesus ouviu a lamúria do endemoniado, Ele também ouve os clamores das vítimas de Satanás hoje. Nosso Senhor compassivo ainda responde a todo clamor como este. E multidões nessa geração serão libertas por Seu poder.

Creio que Jesus estava dando um sermão ilustrado sobre como responder aos gritos que emanam dos sepulcros de tormentos hoje

 Em toda viagem missionária com Jesus os discípulos estavam em treinamento; afinal de contas, esses eram os homens que Cristo designara para serem os pilares da igreja. Dezenas de outros seguiam a Cristo também, a uma distância próxima. Então quando Jesus levou os discípulos consigo para além do mar, outros barcos pequenos provavelmente O seguiram.

Tenha em mente que os discípulos e os outros seguidores foram todos testemunhas do encontro em Gadara. Era como se Jesus estivesse dizendo a cada geração que se seguisse: “Se vocês Me seguirem, enfrentarão legiões de espíritos malignos enganadores. E o mal que Satanás libera nesse mundo irá ficar cada vez pior. Com esse homem endemoniado vou mostrar como ministrar aos que estão oprimidos e atormentados pelo Diabo. Vocês serão os Meus vasos de poder para libertação”.

Não sabemos como essas testemunhas reagiram quando viram aquele homem atormentado e em estado deplorável. Mas efetivamente sabemos como Jesus reagiu. Creio que Ele tinha uma lágrima nos olhos. O quanto Seu coração deve ter se dado a esse homem que sofria tormentos além do que se possa imaginar. E quão furioso Ele deve ter ficado ao ver esse exemplo do cruel assédio de Satanás.

À medida que os tempos pioram, iremos testemunhar uma eclosão indescritível de iniquidade superando Sodoma e Gomorra. Multidões já têm sido devastadas em enganos pela poderosa sedução de Satanás quanto à sensualidade. Essa indução ao erro só irá aumentar nos dias adiante. Para muitos na igreja parecerá como se o Espírito Santo tivesse removido toda restrição que retém a fúria do inferno.

Mas nessa hora de crescente desesperança e iniquidade, Deus fará algo maravilhoso em Sua igreja. Eis aqui o que vejo o Senhor fazendo nos dias que hão de vir. 

1. Deus irá lembrar Seu povo de que eles têm o poder para expulsar espíritos malignos

Muitos cristãos têm permitido que Satanás não seja desafiado em suas vidas e lares. Eles têm permitido que ele os assedie mental e emocionalmente. No entanto, amado, temos vivendo dentro de nós o mesmo Jesus que expulsou uma legião de demônios de um homem nos sepulcros. O livramento milagroso em Gadara é a mensagem de Cristo para nós hoje, dizendo:

“Não temam a Satanás e suas forças das trevas. Não se convençam de que ele é vencedor. Eu lhes mostrei Minha autoridade sobre todos os poderes das trevas. Agora, estou lhes chamando para que se levantem e preguem a Minha palavra. Assumam a autoridade que lhes dei. Façam o Diabo fugir!”

De fato, em Lucas 9:1-2, Jesus deu aos discípulos todo o poder e autoridade sobre as hordas demoníacas de Satanás: “Reunindo os doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para curarem doenças; e enviou-os a pregar o reino de Deus, e fazer curas”. Em nenhum lugar nas escrituras está escrito que essa autoridade ou poder tenha sido revogada. Em outras palavras, Jesus nos chama para usar Sua autoridade, para libertar os cativos e colocar o Diabo em fuga.

É chegada a hora da igreja de Cristo voltar a esse ministério delegado por Ele: “Curar os enfermos e expulsar demônios”. Clamores de desespero estão vindo de todas as partes do mundo. E o Espírito está despertando o povo de Deus para responder. Agora mesmo vejo Jesus colocando uma luta santa de volta em Sua igreja. É uma obra oportuna e muito necessitada, quando antevejo igrejas do Espírito Santo em breve transbordando com pessoas com medo e sem esperança - buscando ajuda. Elas precisarão do livramento que somente Jesus pode conceder.

Agora mesmo, ouço o Espírito dizendo ao povo de Deus para voltar ao uso de nossos dons. Não devemos ter medo de orar por curas e livramentos. Que todo pastor, presbítero e leigo vá adiante em direção à responsabilidade na fé. Segundo Jesus, devemos esperar que esses espíritos demoníacos fujam ao Seu comando!

2. Em Gadara, Jesus estava mostrando como confrontar as forças das trevas destemidamente, com Sua autoridade

Jesus não condenou o homem em Gadara. Ele não perguntou ao homem como ele se tornara tão escravizado. Não houve nenhuma censura, nem mesmo uma pergunta. Ao invés disso, Cristo operou um milagre maravilhoso de livramento para o atormentado homem. Ele mostrou ao mundo como Deus tem autoridade sobre toda força das trevas.

Nesses tempos negros, Cristo está nos dizendo, “Vá e faze o mesmo”. Ao ouvirmos Sua ordem - que possamos nos levantar e ir, fazendo a obra de livramento necessitada por muitos. Então as multidões presas nas garras de Satanás verão o quão profundo é o amor de Deus por elas, à medida que Ele opera poderosamente em seu favor. Amém!

Download PDF