Chocando Ovos de Serpente | World Challenge

Chocando Ovos de Serpente

David WilkersonMarch 21, 1988

“Chocar ovos de serpente” é uma expressão bíblica, e não uma brincadeira, e se relaciona com andar em santidade diante de Deus. O profeta Isaías descobriu a causa secreta do colapso espiritual do povo de Deus, e Este ordenou a Isaías que fizesse soar uma trombeta penetrante contra eles. “Clama em alta voz, não te detenhas. Levanta a tua voz como a trombeta, e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados” (Isaías 58:1). Isaías foi instruído a expor os pecados do povo de Deus, daqueles que O buscavam todos os dias, dos que se deleitavam em saber os Seus caminhos e andar na justiça, dos que amavam se aproximar dEle. “Pois dia a dia me procuram; têm prazer em saber os meus caminhos, como um povo que pratica a justiça, e não deixa os mandamentos do seu Deus. Perguntam-me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegar a Deus” (Isaías 58:2). Mas suas orações não estavam chegando a Deus, e jejuavam em vão. Chegaram à conclusão de que todo seu sacrifício, toda sua oração, toda sua busca por Deus não estava sendo compensada. E, na realidade, Deus estava escondendo deles o Seu rosto. “Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça” (Isaías 59:2).

Havia um bom motivo para a ira de Deus. Seu povo estava se desencumbindo bem de seus deveres, estava de forma consistente na casa de Deus. Diziam todas as palavras certas: “Queremos ouvir de Deus e fazer o que Ele nos diz.” Pareciam tão obedientes, tão religiosos. Mas seus corações estavam divididos; amavam a Deus apenas da boca para fora. Deus revelou a Ezequiel o seguinte em relação aos judeus: “Quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo falam de ti junto às paredes e nas portas das casas; fala um com o outro, cada um a seu irmão: Vinde, e ouvi qual é a palavra que procede do Senhor. Eles vêm a ti, como o povo costuma vir, e se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem em prática, pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração vai após o lucro. Deveras, tu és para eles como quem canta canções de amor, que tem voz suave, e que tange bem, pois ouvem as tuas palavras, mas não as põem em prática” (Ezequiel 33:30-32). Foi por isso que Deus ordenou a Isaías clamar em voz tão alta contra seu próprio povo, que parecia buscá-Lo com diligência.

Qual foi o pecado que levou Deus a retirar Sua presença? Foi o pecado de “chocar ovos de áspide” e “tecer teias de aranha” (Isaías 59:5). A mente é o útero do coração, e os pensamentos são a semente ou o sêmen. Os maus pensamentos são sementes de serpente, que se transformarão em ovos se não forem destruídas de imediato. Deus olha o que está acontecendo dentro do ventre da mente. Ele julga não pelas aparências exteriores; Ele leva em consideração o coração. “Como (o homem) imaginou na sua alma, assim é” (Provérbios 23:7). O povo de Deus estava adorando apenas de lábios. Gritavam um amém bem alto toda vez que eram chamados à santidade; pareciam devotos amantes da verdade. Mas suas mentes eram covas de serpentes. Eram ninhos cheios de ovos de áspides; estavam sentados na presença de Deus, chocando maus pensamentos. Suas mentes estavam envenenadas; pensavam em ídolos. Teciam teias de aranha com desculpas frágeis para se entregar à coisas proibidas. Jejuavam, oravam, imploravam a Deus, praticando atos religiosos, mas suas mentes não estavam purificadas. Pensamentos e imaginação descontrolada não eram levados cativos.

Não há nada que seja inofensivo ou inocente em relação a maus pensamentos. Se não forem abatidos no momento em que aparecem, podem envenenar a alma. “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos. Converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e torne para o nosso Deus, pois grandioso é em perdoar. Pois os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos” (Isaías 55: 6-9). Alguns cristãos permitem que o inimigo semeie maus pensamentos em suas mentes, e aí deixam que estes pensamentos permaneçam lá; não fazem nada em relação a isso, nem reconhecem o perigo. Jesus compara esses maus pensamentos ao joio ou ervas daninhas, e o “inimigo que o semeou é o diabo” (Mateus 13:39). Os cristãos devem acabar com tais pensamentos tão logo apareçam. A vida cristã envolve anular “toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levarmos cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2 Coríntios 10:5). Esta atividade está ligada com o versículo 4: “destruição das fortalezas.” Os maus pensamentos se transformam em fortalezas.

Satanás planta o pensamento, e está resolvido a mantê-lo vivo e protegê-lo até que ele conceba e se torne uma serpente adulta. Acariciar e tolerar maus pensamentos é chocar serpente. Deus manda destrui-los, expulsá-los, levar todo pensamento cativo. Que não se permita que um só pensamento mau fique vagueando. Persiga este pensamento, capture-o e mate-o.

Esta é a primeira de três formas de conceber e chocar ovos de serpente que discutiremos. Quando alguém o interpreta mal e diz coisas ferinas a seu respeito, você permite que esses pensamentos passem e repassem em sua mente? Neste caso, você está concebendo ovos de serpente. Como exemplo, o nosso ministério recebe seu quinhão de cartas com críticas. Depois que enviamos nosso último calendário de Natal, um pregador de Santidade mandou-nos um recado enigmático. “Retire meu nome da sua lista de correspondência. Você e sua esposa parecem dois pentecostais típicos.” Será que os nossos sorrisos eram muito abertos? A roupa de Gwen o incomodava? Ou talvez o seu penteado? Além disso, freqüentemente sou acusado de levar desespero à igreja, ou de ser melancólico e funesto. A esposa de um pastor disse: “Em vinte e cinco anos nunca o vi sorrir.” Ora, se remoermos com rancor todas estas declarações ferinas, vamos conceber e chocar ovos de serpente de amargura e ressentimento.

Mas Deus diz: “Não o fique chutando - mate-o! Não brigue com seus acusadores, não reaja. Faça com que cesse já qualquer raciocínio para se auto-justificar. Se continuar com esses pensamentos, se repassá-los a todo instante, você vai conceber um ovo e chocar uma serpente. “ A Bíblia diz: “se um dos ovos é quebrado sai dele uma víbora” (Isaías 59:5). Há mães e filhas, pais e filhos que são inimigos. Existem cristãos que não se falam. Há uns que dizem: “Não posso perdoar o que falaram de mim. É mais forte do que eu.” Todos eles chocaram ovos de serpentes, e elas agora correm soltas em suas mentes, espalhando amargura e veneno. Você se magoa com facilidade? Ferve por dentro? Se enerva? Fica lá “cozinhando” um pensamento? Passa a noite em claro se queimando, repassando palavra por palavra? Você está num lugar muito perigoso, porque está sentado sobre ovos de serpentes, concebendo veneno e morte. Em vez disso, deixe que o calcanhar de Cristo esmague a cabeça da serpente. Sofra o erro; receba-o; engula a mágoa. Lance fora o pensamento de ódio e vingança; tire-o da mente.

Considere o que Cristo sofreu: “Falsas testemunhas se levantam; depõem contra mim coisas que eu não sei. Tornam-me o mal pelo bem, e roubam a minha alma. Contudo, quando estavam enfermos, as minhas vestes eram o pano de saco, e humilhava a minha alma com o jejum. Quando a minha oração não era respondida, andei enlutado como se fosse por um irmão ou um amigo. Curvei a cabeça, de pesar, como quem chora por sua mãe. Mas quando eu tropecei, eles se reuniram com alegria; os abjetos se congregaram contra mim, e eu não o sabia. Dilaceram-me sem tréguas. Como hipócritas zombadores nas festas, rangeram os dentes contra mim” (Salmo 35: 11-16).

E também: “Os meus inimigos falam mal de mim, dizendo: Quando morrerá ele, e perecerá o seu nome? Se alguns deles vem ver-me, diz falsidade, enquanto no coração amontoa a maldade; então sai, e disso falo aos outros. Todos os que me odeiam murmuram à uma contra mim; contra mim imaginam o mal, dizendo: Uma má doença se lhe pegou; está deitado, não se levantará mais. Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar” (Salmo 41: 5-9).

Há milhares e milhares que deixaram a igreja e abandonaram o Senhor, tudo porque a amargura os consumiu. Alguém falou algo prejudicial de modo irrefletido, e ficaram magoados. Depois chocaram esses ovos de serpente feitos de pensamentos de mágoa, e deixaram a serpente fazer ninho em seu coração. Agora, não conseguem perdoar e esquecer. A Bíblia diz: “Os ímpios...nascem, proferindo mentiras. Têm veneno semelhante ao veneno da serpente” (Salmo 58: 3,4).

Mentiras, insinuações e boatos são todos muito venenosos para você e para mim, se lhes permitirmos que entrem em nossos corações, se os abrigarmos, se nos defendermos e desejarmos vingança. Deus disse: “Minha é a vingança, eu retribuirei” (Hebreus 10:30). Se você expulsar todos os pensamentos de vingança e permanecer amável, trazendo cativos todos os maus pensamentos, você viverá para ver o dia em que Deus irá pôr na balança os livros. E será impressionante. Você vai ficar contente por não ter resolvido as coisas a seu modo.

Você fica repassando todas as coisas terríveis que falaram de você, e lhe fizeram? Este hábito pode lhe destruir. Perdoe! Esqueça! Deixe que a palavra de Deus limpe toda a impureza.

Em segundo lugar, muitos cristãos habitualmente chocam os ovos da serpente do medo; o medo que acarreta tormento, confusão e ansiedade. São tão numerosos os tipos de medo que nem dá para começar a citá-los; mas todos os pensamentos atemorizantes são fatais se não forem expulsos e mortos, pois esse tipo de semente se desenvolve no mais venenoso de todos os ovos de serpente. Por exemplo, eu tinha um amigo no Texas, um perfeccionista, que cresceu tentando inutilmente agradar o pai. Como resultado, temia que nunca pudesse agradar o patrão ou a família. Aconselhei-o muitas vezes, mas o medo do fracasso havia sido chocado em sua mente, e ele não conseguia jogar isso fora. Tornou-se taciturno e amargo. Pensava que era difícil agradar até mesmo a Deus. Por fim, deu um tiro no estômago e pôs fim à vida. Agora seu filho está na mesma situação.

Tantas esposas vivem assombradas por pensamentos de perder o marido, e vice-versa, pois ouvem falar de tantas amigos que se divorciaram, até mesmo pastores. Vivem no constante temor de “Serei eu a próxima?” Pais temem perder os filhos para as drogas. Vêem esta geração indo para o inferno, e se perguntam: “Como posso proteger meu filho ou minha filha de toda esta confusão? Será que a escola vai infectá-lo com o Humanismo? Vou acordar um dia para descobrir que meu filho ou minha filha está frio e amargo em relação a Deus?”

Outros temem pelo emprego, pela economia, perguntando se tudo vai entrar em colapso, e se isso acontecer, o que farão, como viverão, como vão pagar as contas, e como vão se alimentar. Muitos temem nunca se encontrar na vida: “Será que valho alguma coisa? Sou útil? Estou envelhecendo e parece que não progredi. Os outros estão me ultrapassando. Não sei para onde estou indo. Qual é o meu futuro?”

Para muitos há o medo de uma enfermidade fatal, como AIDS ou câncer. Qualquer caroço que aparece já pensam: “Câncer!” Outros ficam pensando: “Que vai acontecer se eu ficar velho e doente, sem ter ninguém para me amar e cuidar de mim?”

Muitos cristãos estão sentados sobre um ninho de ovos de temores. Este hábito de alimentar pensamentos de medo precisa cessar antes que ele o destrua, o envenene, e o deixe paralisado e débil. Esqueça todas as fórmulas sobre como vencer o medo; a Bíblia não tem nenhum programa de quatro passos para se vencer o medo. Mas Deus efetivamente lhe diz o que fazer quando estes pensamentos que promovem o medo invadirem sua mente. Você está numa guerra espiritual em se tratando desse assunto; não é brincadeira de criança; é questão de vida ou morte.

Deus disse a Moisés que não mandasse os medrosos para batalha, “Qual o homem medroso e de coração desfalecido? Volte para sua casa, para que o coração de seus irmãos não se derreta como o seu coração” (Deuteronômio 20:8). Deus vê os pensamentos de medo como muito contagiosos e destrutivos. Os medrosos e de coração tímido não creram na palavra de Deus; duvidaram das promessas divinas de livramento. Deus havia dito: “hoje vos achegais ao combate contra os vossos inimigos. Que não desfaleça o vosso coração; não temais, nem tremais, nem vos atemorizais diante deles. Pois o Senhor vosso Deus é quem vai convosco a combater contra os vossos inimigos, para salvar-vos” (Deuteronômio 20: 3-4). Deus preparou Seu povo, avisou-os de que as coisas iam parecer assustadoras e sem esperança, que veriam “cavalos, carros, e exército mais poderoso do que o teu, não os temerás, porque o Senhor teu Deus...está contigo” (Deuteronômio 20:1).

Alguma vez Deus falhou com você? Falhou com seus pais que passaram pela última grande recessão econômica? Será que não cuidou dos que confiavam nEle através do deserto? Eis a resposta de Deus a todos que têm medo: “Quando parece que não há esperança, quando você parece esmagado, sem escapatória ou sinal de ajuda, não tema, porque Eu sou Deus e estou com você para salvá-lo.” Ou, nas palavras do salmista: “Pois no dia da adversidade ele me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; e por-me-á sobre uma rocha” (Salmo27:5). Deus está conosco ou não? É Ele um Pai amoroso Pai celestial que conta até os cabelos de nossa cabeça? Será que abandonará Seus próprios filhos amados? A pecaminosidade do medo reside em que acusa a Deus de negligenciar. Nos priva da confiança em Seu amoroso cuidado e interesse. Lance fora todo o medo. Traga cativo à obediência do Senhor Jesus todo seu pensamento.

Por fim, há os pensamentos que acabam em ação sensual, fornicação. Os viciados em drogas testificam que podem se livrar facilmente do hábito físico, mas não do hábito mental, pois suas mentes continuam a repassar velhos pensamentos, pensamentos de serpente. Tive um amigo, membro de minha equipe, que era pai, marido bondoso e amoroso. Ele começara a fumar maconha aos sete anos de idade, na garagem de seu pai; por mais de 25 anos foi viciado. Foi salvo, mas continuou caindo vez após vez. Ele se desculpava dizendo que o médico lhe havia dito que a maconha ajudaria no tratamento da asma. Arrependeu-se dezenas de vezes; chorava, clamava por misericórdia. Freqüentou um programa de ajuda especial em outra região do país, e ficou bem por um ano. Mas a maconha nunca saiu de sua mente. Voltou para casa, acabou envolvendo os dois filhos, e deixou a esposa. Hoje seu coração é duro, e está perdido porque chocou ovos de serpente. Sua mente nunca foi purificada. Ele olhava para o inimigo e dava-se por vencido. Via os carros de ferro de Satanás e dizia: “Nunca vou conseguir!” Rendeu-se ao medo.

Por que será que tantos que foram libertos voltam a seus velhos hábitos? Por que a garra do pecado não é rompida? É porque quando maus pensamentos são mais tarde plantados por espíritos de mentira, não são imediatamente rejeitados. Deixe que um só pensamento lascivo permaneça em sua mente por trinta segundos que seja, e ele assumirá o controle. Logo se torna um ovo, com uma serpente esperando ser chocada. É por isso que a palavra de Deus grita de modo literal: “Lance fora o mal pensamento!” Não o fique namorando; não ceda um centímetro sequer. Corra para o Senhor, corra para a Sua palavra, clame por purificação da mente. Deixe que o temor de Deus expulse todo pensamento maligno. Convença-se de que se o pensamento for bem recebido, se for concebido e se tornar um ovo, ele chocará e a mente será mordida e envenenada.

Assim que qualquer pensamento maligno vier à mente, o cristão deve dizer: “Isso pode me matar. Vai me destruir. É mortal. Posso perder a vida e a alma se flertar com ele.” O cristão deve reconhecer: “Este pensamento não é meu; não é de mim; não é a minha carne; não se trata de um velho desejo voltando. É o próprio Satanás. Um espirito de mentira vindo do inferno, enviado para me enganar e destruir.” A Bíblia promete: “Resisti ao diabo e ele fugirá de vós.” (Tiago 4:7). Você deve resisti-lo na mente, resistindo ao primeiro pensamento do mal.

Deus revela claramente o que acontece com as pessoas que são governadas por maus pensamentos. Primeiro que tudo, “Os seus pés correm para o mal; apressam-se para derramar o sangue inocente. Os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; ruína e destruição há nas suas estradas” (Isaías 59:7). Isaías dirigia-se a um povo que fora liberto porque se arrependera de sua maldade. Haviam se regozijado na vitória e na liberdade recem-encontradas. Mas quando Satanás voltou e soltou a semente maligna em seus pensamentos, não a lançaram fora e assim a serpente nasceu.

Nada detém tais pessoas num estado destes - nenhum amigo, nenhum argumento, nenhuma Bíblia, nenhum profeta - pois estão determinadas a fazer o mal, e correm para o mal. Ruína e destruição estão no seu caminho. Inocentes são feridos.

À guisa de exemplo, conheci uma mulher enferma com câncer na garganta num hospital de Houston; parte de sua garganta havia sido retirada, deixando um pequeno orifício através do qual ela respirava. A caminho da sala cirúrgica para uma segunda operação, ela pediu um cigarro e tragou a fumaça através do orifício. Não há poder humano que possa deter as pessoas no processo de fazer a vontade de suas paixões.

Há pouco a esposa de um pastor de Illinois fugiu com um jovem criminoso, deixando duas crianças chorando e um marido de coração partido. Mas as crianças chorando não puderam detê-la. Ela corria na direção de suas paixões.

Em segundo lugar, as pessoas governadas por pensamentos malignos perdem toda a paz e o discernimento. “Não conhecem o caminho da paz, não há juízo nos seus passos. Fizeram para si veredas tortuosas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz” (Isaías 59:8). Tornaram-se as pessoas mais infelizes da terra. Nada mais as satisfaz. Por que? Porque conheceram algo melhor. Porque outrora provaram a doce paz. Mas agora estão deformados e tudo em suas vidas é de enlouquecer. Nada está direito. O emprego fica azedo. A vida no lar é confusão total. Eles furtam e roubam a paz das pessoas amadas: “...todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz” (Isaías 59:8). Cuidado! Nunca ande com um marido ou com uma esposa cujos pés agora correm para o mal. Não ceda. Isso custará muito ao parceiro justo. Fique firme, e o outro será condenado.

Em terceiro lugar, a mente governada por pensamentos maus se torna cega e cheia de terríveis trevas. “Pelo que a justiça está longe de nós, e a retidão não nos alcança. Esperamos pela luz, e só há trevas; pelo resplendor, mas andamos na escuridão. Apalpamos as paredes como cegos, como os que não têm olhos, andamos apalpando. Tropeçamos ao meio-dia como nas trevas, e nos lugares escuros somos como mortos” (Isaías 59: 9-10). Os corações mais frios e duros de todo o mundo pertencem àqueles que outrora foram amorosos, abertos e felizes em seu conhecimento do Senhor. Agora, devido ao que o pecado lhes fez, não querem ouvir falar de Deus; são Lhe totalmente estranhos.

Assim é um ex-evangelista de curas, que outrora pregava para milhares. Vi-o há pouco tempo em meu escritório, olhando para o espaço, olhar desconsolado, distante. Conheço outro evangelista que perdeu o ministério por causa de uma acusação de homossexualismo. Agora está como cadáver ambulante; quando se fala com ele, é como se não houvesse ninguém. Sabiam que estavam errados; continuaram a se aprofundar mais e mais no pecado, e pisotearam a verdade até esmagá-la.

Em quarto lugar, desenvolvem personalidades do tipo Jekyll e Hyde (alguém com duas personalidades diferentes e opostas) muito mutáveis. “Todos nós bramamos como ursos, e continuamente gememos como pombas” (Isaías 59:11). Num momento estão prontos para dilacerar um amigo ou inimigo - são maus, violentos e zangados. Na hora seguinte choramingam “Sinto muito! Foi sem querer, me ajude.”

Israel tendo chocado ovos de serpente, tornou-se como um urso que brama e como uma pomba que geme, em relação a Deus e um em relação ao outro. Foram dos acessos violentos à tristeza sentimental. Hoje há mulheres que ficam com os maridos que as agridem porque às vezes eles são tão bondosos e gentis. Mas Deus não tem nada a ver com estes altos e baixos. Essas oscilações violentas de temperamento significam que há veneno satânico em ação. O Espírito de Cristo é sempre benigno, amoroso, bondoso e longânimo. Nunca é violento. Nunca brama como urso.

Há promessas de Deus rígidas, garantias absolutas de que nenhum pensamento mau precisa conceber no cristão e se tornar serpente. “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti”(Isaías 26:3). “Transformai-vos pela renovação da vossa mente” (Romanos 12:2). “Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento” (I Pedro 1:13). “Elevo os olhos para os montes; de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará. Certamente não dormitará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem tem guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre” (Salmo 121: 1-8).

---
Usado através de permissão concedida por World Challenge, P. O. Box 260, Lindale, TX 75771, USA.

Download PDF