O Rei Jesus Reina! | World Challenge

O Rei Jesus Reina!

David WilkersonDecember 1, 1985

"O sétimo anjo tocou a trombeta, e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos" (Apocalipse 11:15).

João, o revelador, teve uma visão gloriosa de Cristo sendo coroado Rei do Universo. O Espírito Santo havia ressuscitado o corpo morto de Jesus: Ele tinha vencido o último inimigo - a morte - e se levantou triunfante!

A cena que João contempla agora é a volta de Cristo aos céus para reivindicar Seu trono. Era a coroação de nosso Senhor como Rei dos Reis! Havia grandes vozes em todo céu, louvores jubilantes de anjos, serafins, querubins, e todos os exércitos da glória. O Rei Jesus, o homem glorificado, volta como o Senhor de tudo. Que recepção ensurdecedora deve ter sido - com todas as vozes celestes gritando bem alto: "O reino deste mundo agora é o reino de Cristo - e Ele reinará para sempre!" Os vinte e quatro anciãos saem de seus assentos, prostram-se sobre seus rostos, e adoram - gritando: "Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste teu grande poder e passaste a reinar" (Apocalipse 11:17).

Não podemos coroar Jesus Cristo como Rei! Ele já é Rei! Não podemos tranformá-Lo em o Senhor de tudo - Ele já é Senhor de tudo. Deus Pai O recebeu de volta à glória - coroou - O Rei e Senhor de tudo - e concedeu-Lhe todo o poder da Divindade! "Porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude" (Colossenses 1:19). "Porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade... Ele é o cabeça de todo principado e potestade" (Colossenses 2:9,10). "Pois, nele, foram criadas todas as cousas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele" (Colossens. 1:16).

Paulo teve a mesma visão - a de Cristo assentado agora como Rei e Senhor sobre todas as coisas. Falou da suprema grandeza do Seu poder para conosco. "E qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as cousas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as cousas, o deu à Igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as cousas" (Efésios 1: 19-23).

Você pode parar de imaginar a imagem humilde e meiga do nazareno à porta de seu coração, esperando que você O torne Senhor de sua vida. Ele não é mais o homem rejeitado - Ele é o Rei da Glória! Levantou-se do túmulo no poder absoluto da ressurreição - ascendeu ao Seu trono eterno - apropriou-se de todo o poder e domínio - e está neste exato momento reinando sobre todos os poderes e reinos do universo. O último inimigo era a morte, e Cristo a aniquilou, pondo-a por estrado dos Seus pés!

Se a morte era o último inimigo, então todos os demais inimigos foram derrotados. Cristo não está preso a um combate corpo a corpo com Satanás. A guerra acabou - Satanás foi derrotado, e Cristo o lançou à uma vergonhosa desgraça. O calcanhar de Cristo feriu a cabeça da serpente. "Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos; todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo..." (Apocalipse 12:7-9). "e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz" (Coloss. 2:15). "Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus" (Apocalipse 12:10).

Ainda há pessoas neste mundo que estão analisando a idéia de permitir que Cristo entre em seus corações. Até chegam a pensar em deixar que Ele seja coroado como o Senhor de suas vidas. É como se Lhe dissessem: "Jesus, se o Senhor fizer tudo certinho, até posso deixar que entre em meu coração! Se me der felicidade, se me curar, se o Senhor me responder umas tantas orações, se me mostrar um ou dois sinais, se me fizer um milagre - o Senhor poderá acabar sendo coroado Rei da minha vida."

Como a nossa cegueira chega a ser ridícula! Lá está Ele assentado, em Seu absoluto poder e glória - com todas as hostes celestes adorando-O junto à Seus pés; os vinte e quatro anciãos dobrados sobre suas faces diante dEle; todos os poderes da Divindade Lhe concedidos por Deus - e todos os principados e potestades nos céus e na terra curvando-se ao Seu poder e à Sua majestade!

E cá está um bando de cristãos cegos, carnais e mornos, e de pecadores que se decidiram só em parte - pensando em Lhe fazer o favor de permitirem que Ele reine em suas vidas. Como é ridículo, quando com um só sopro de Suas narinas Ele pode explodir reinos e reis. "Eis que as nações são consideradas por ele como um pingo que cai dum balde e como um grão de pó na balança; as ilhas são como pó fino que se levanta... Todas as nações são perante ele como cousa que não é nada; ele as considera menos do que nada, como um vácuo" (Isaías 40:15, 17).

O que é a Rússia, com todos os seus mísseis e armamentos? Ela é um pingo que cai do balde! O que é a China, com seus inúmeros exércitos? É "cousa que não é nada"! O que é a América? Quem são estes líderes mundiais que fazem as nações tremer? Nada! São como um grão de pó, como nada, para o rei Jesus! "Todos os moradores da terra são por ele reputados em nada; e, segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?" Daniel 4:35).

Estou dizendo que Cristo não só reinará por toda a eternidade no paraíso, como está reinando neste exato instante, já tendo conquistado todos os inimigos!

Contudo, ainda há um véu sobre nossos olhos, que nos impede de contemplar e nos apropriar da glória real de Cristo nos dias atuais. Falhamos em não vê-Lo como o Rei que governa - agora! É um véu de incredulidade. É o mesmo véu que impedia Israel de contemplar a glória do Senhor que brilhava na face de Moisés. Moisés já tinha estado uma vez no monte, ligado a Deus - mas sua face não brilhou. Então Deus o chamou outra vez ao monte - e desta vez Ele escondeu Moisés na fenda de uma rocha e lhe disse: "Farei passar toda a minha bondade diante de ti e te proclamarei o nome do Senhor... quando passar a minha glória..." (Êxodo 33: 19, 22).

A lei não podia fazer a face de Moisés brilhar, mas a visão da bondade, da misericórdia e da graça o fizeram! Os filhos de Israel não agüentariam ver o reflexo da glória do Senhor na face de Moisés. Pediram que ele cobrisse esta glória com um véu! A glória sobre sua face condenava seus corações pecadores. Ela os amedrontava! Eles preferiam adorar à distância. "Mas os sentidos deles se embotaram. Pois até ao dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança, o mesmo véu permanece... Mas até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles" (2 Coríntios 3: 14-15).

O judeu ainda está por trás de um véu de incredulidade. Os santos ficam admirados e dizem: "Por que os judeus não conseguem ver Cristo, o Rei que deveria vir, no Velho Testamento?" Concordamos com Paulo: "Sim, o judeu está cego para Cristo na Velha Aliança."

Mas, e nós também? Nós, igualmente, possuímos um véu de incredulidade sobre nossos corações. Estamos cegos para a glória de Deus em Cristo Jesus! Nossos olhos espirituais têm catarata: enxergamos tão pouco!

O véu é removido em Cristo! Quando alguém se volta para o Senhor, o véu deve ser removido (2 Coríntios 3:16). Paulo deixa claro que os crentes deveriam estar olhando para a grande e real glória de Cristo - e ser transformados por ela! "E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito" (2 Coríntios 3: 18).

Nós devemos ser transformados à cada dia! Devemos estar olhando para a glória de Deus na face de Jesus Cristo - a glória que Deus Lhe deu como Senhor e Rei de todos - e sermos transformados por esta visão de quem Ele é!

Todos estamos nos transformando de um jeito ou de outro. Estamos nos tornando mais e mais como Jesus - mais e mais radiantes, confiantes e santos. Ou, estamos nos tornando mais e mais como o mundo. A Noiva de Cristo se transforma à cada dia: maior separação (do mundo), maior fome e sede, maior amor por Sua palavra, maior desejo de santidade. O cristão carnal, preocupado com as coisas mundanas também está se transformando rapidamente: mais materialista, mais liberal, mais sensual, mais semelhante à multidão corrompida que o cerca.

Nenhum de nós já viu a glória de Deus na face do Senhor Jesus Cristo! Nossa incredulidade atrapalha que vejamos todo o poder e toda a glória que é dEle agora! Em verdade não nos aproximamos dEle, não O reconhecemos, não O servimos como Rei, Senhor, e Soberano de todas as coisas!

Não relacionamos à Ele todo o poder, toda a glória e toda a força que são Suas. Não nos vemos como indo à presença de um Rei que governa. Este Rei poderoso, detentor de todo o poder do céu e da terra, nos diz que Seus olhos estão sobre nós, e que Seus ouvidos estão abertos aos nossos pedidos! Nos diz que se Ele nos ouve, obtemos os pedidos que Lhe fazemos.

Mas quem acredita nisto de verdade? Temos dificuldades até em crer que o Rei da glória está presente em nosso lugar de oração, em todo o Seu esplendor, assentado como Rei majestoso, convidando-nos a ir ousadamente à Sua corte real para receber toda a misericórdia e graça que precisamos nas horas difíceis.

O véu da incredulidade está sobre nossos corações! Mostre-me um crente neste mundo que tenha a segurança e a consciência de que no momento em que está amarrado a Deus em oração e comunhão, o Rei da glória está ali mesmo em presença e em realidade para empregar os Seus poderes eternos em seu favor. Quantos crêem que um Rei glorioso como Este, aguarda que Seu povo venha à Sua presença com louvor - que Se deleite nesta comunhão; e que manifeste e revele Sua presença de maneira íntima?

Se verdadeiramente não tivéssemos nenhum véu de incredulidade em nossos corações, nos aproximaríamos dEle como dAquele que reina agora; dAquele que possui a plenitude da divindade aguardando para ser usada em nosso favor! Adoraríamos com o conhecimento de estarmos em Sua verdadeira presença. Louvaríamos, sabendo que Ele está ali para aceitar nossa oferta naquele exato lugar. Pediríamos em fé, sabendo que foi feito - pois Ele nos ouviu, e tem todo o poder para o fazer. Sair de Sua presença não crendo que nos ouviu e nos responderá, é não crer que Ele exista ou que é o Rei de tudo! Se Ele habita em mim - Ele habita como o Rei de tudo! Quando me rendi a Ele, não O tornei Rei! Ele pegou a minha vida - já como Rei! Deus coroou a Ele - não a mim! Ele já possuía um reino. Fui simplesmente liberto do meu império de trevas e transportado ao Seu glorioso reino de luz. Precisei morrer para entrar em Seu reino! Quando se morre para o pecado - quando se morre com Cristo - levanta-se no reino de Cristo, onde Ele já reina!

Mas o reino de Cristo está dentro de mim! Todo Seu poder como Rei está em mim! O poder é sempre dEle! "Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós" (Ef. 3:20); Este poder é dEle - poder soberano de Deus.

Nunca gostei da expressão: "filhos do Rei". Soa muito irreverente e desprovida de majestade para mim. Além disso, ela tem sido tão mal empregada, com ênfase na riqueza e nas coisas materiais. Contudo, sendo verdadeiramente filhos do Rei da glória, vivemos como filhos abandonados e frágeis.

Tão poucos de nós possuem a compreensão de sermos os filhos amados de um Soberano poderoso, que governa a nosso favor com um cetro de ferro. Se tivéssemos o véu verdadeiramente removido, e se víssemos Cristo reinando para nós, ficaríamos indignados com toda tentativa satânica de nos tocar! Levantaríamo-nos com indignação espiritual e proclamaríamos: "Diabo, você não pode fazer isto para mim ou minha família ou a qualquer que me pertença! Sou filho do Rei do universo, e Ele lhe esmagará à minha palavra. Eu o amarro, expulso, e mando de volta às suas trevas, no Seu Nome Todo-Poderoso!"

Nós não ficaríamos encostados como crianças frágeis e confusas - deixando que os poderes das trevas nos perturbem, assediem, nos vençam com facilidade, nos confundam, nos machuquem, e firam nossas mentes, nossos lares, nossos amigos, ou nossos filhos. Em vez disto, nos levantaríamos com fé, totalmente seguros, descansando na glória e no poder de nosso coroado Rei! O Rei Jesus seria o nosso descanso! O Rei Jesus enfrentaria as nossas batalhas. Ele seria Quem poria o inimigo em fuga! Teríamos confiança perfeita de vitória em todas as coisas, por confiar totalmente em Sua onipotência.

Então: você crê que Ele recebeu um reino? Você crê, com as hostes celestiais e os vinte quatro anciãos que Ele assumiu o controle de tudo - que todos os reinos do mundo são Seus, que Ele reina agora como Senhor de tudo? Se crê nisso, você crê também que Ele possui todo o poder da Divindade em Seu corpo celestial? Você crê que venceu o diabo e todos seus exércitos? Você crê que Ele conquistou o último inimigo - a morte?

Se Ele é o Rei, se Ele possui todo o poder, se o universo inteiro é dEle, se tudo no céu, na terra e abaixo da terra se curva ao Seu poder - e se este mesmo Rei agora vive em mim, e agora é o meu Rei e meu Senhor, reinando em mim com glória e poder - então, terei medo do quê? O que poderá me ferir? Agora todas as coisas são possíveis! Todas as coisas estão sob Sua autoridade e controle.

Por que, então, há tantos cristãos vivendo em derrotas, solidão, desespero, numa luta sem esperança contra as tentações - sem orientação, sem paz, sem segurança, sem um descanso de maravilhas? É porque eles têm um véu de incredulidade sobre seus olhos e sobre seus corações! Possuem um Rei que reina, mas não o sabem! Possuem tudo que necessitam, mas não enxergam isto. Possuem todo o poder contra os feitos do inimigo, mas estão cegos quanto a isto! Pelo modo confuso que os cristãos estão vivendo, estamos dizendo a Deus e para o mundo todo: "Não temos Rei! Não temos poder! Não há exércitos a nosso favor! Estamos à mercê de nossos inimigos!"

Essa é uma mentira deslavada! É uma insultante incredulidade lançada contra o Rei da glória! Encontramo-nos na corte do próprio Rei Jesus - com as hostes celestiais se curvando diante dEle, proclamando Sua subida ao poder. E enquanto gritam: "Ele assumiu o governo!" - nós continuamos lá iguais à crianças perdidas e frágeis, com um capuz na cabeça, sem ver e nem ouvir coisa alguma!

Davi bradou: "Reina o Senhor; tremam os povos... abale-se a terra... o Senhor é grande em Sião e sobremodo elevado acima de todos os povos... celebrem eles o teu nome grande e tremendo, porque é santo" (Salmo 99:1-3). "Reina o Senhor. Revestiu-se de majestade; de poder se revestiu o Senhor e se cingiu. Firmou o mundo, que não vacila. Desde a antigüidade está firme o teu trono; tu és desde a eternidade" (Salmo 93:1-2).

O testemunho de todo crente deveria ser: "Creio que o Rei Jesus reina agora com poder glorioso!" Isaías diz: "Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia cousas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!" Davi diz: "Dizei entre as nações: Reina o Senhor" (Salmo 96:10).

O Espírito Santo deve se entristecer ao ver tantos santos cobertos pelo véu indo para se encontrar com o Rei da glória! O Rei prometeu estar no meio do Seu povo, onde dois ou três se reunissem em Seu nome. Mas os nossos atos provam que não acreditamos nisto! Quantos de nós têm alguma idéia quanto à força e ao poder que o Rei Jesus quer liberar em Sua casa quando os santos se reúnem em Seu nome? Quantos de nós podem ver, pela fé, os milhares de carros de guerra em torno de nós neste instante? Quantos podem ver o Rei Jesus em Seu grande cavalo branco conduzindo Seu exército vitorioso?

Eliseu viu este exército: "e...viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu" (2 Reis 6:17).

Davi diz que os carros do Senhor são milhares de milhares. São carros de fogo e são conduzidos pelos soldados mais poderosos do mundo. "Os carros do Senhor são vinte mil, sim, milhares de milhares. No meio deles, está o Senhor..." (Salmo 68: 17).

Será que o Senhor se acampa em torno de nós, ou não? Ele não só cerca o nosso lar com carros de fogo e exércitos de anjos, como está assentado entre eles em Seu cavalo branco real, como Comandante Supremo de Seu exército! "Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Quem é o Rei da Glória? O Senhor, forte e poderoso, o Senhor, poderoso nas batalhas. Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Quem é esse Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória" (Salmo 24:7-10).

Quando Ele disse: "Estarei no meio deles" - sob que forma se referia Ele? Simplesmente como um homem santo, glorificado? Como alguém sem um reino, sem exércitos, sem todo o poder e autoridade? Não! Ele está em nosso meio como Rei que reina!

Isaías O viu em todo o Seu esplendor real e bradou: "A glória do Senhor se manifestará, e toda a carne a verá, pois a boca do Senhor o disse" (Isaías 40:5).

Davi O viu atravessando os céus em Seu cavalo branco, reinando onipotente: "Àquele que encima os céus, os céus da antigüidade; eis que ele faz ouvir a sua voz, voz poderosa" (Salmo 68:33).

Isaías viu o Rei da glória cavalgando - derrubando ídolos! "Eis que o Senhor, cavalgando uma nuvem ligeira, vem ao Egito; os ídolos do Egito estremecerão diante dele, e o coração dos egípcios se derreterá dentro deles" (Isaías 19:1).

Você O vê acampado ao redor de sua casa? Você vê os exércitos vestidos de branco? Você O vê no meio deles? Seu grande cavalo branco ereto para a batalha? "Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi-lhe dada uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer" (Apocalipse 6:2).

Santos de Deus: eu O vejo! O meu véu foi retirado! Ele está aqui! Ele está neste exato instante com você! Ele está aqui para eliminar todos inimigos! Ele está aqui em poder e esplendor! Ele está aqui para conquistar e derrubar toda fortaleza do inimigo! Abra seus olhos! Tire o véu! Creia no que Ele disse: "O vejo sobre Seu cavalo branco, com um arco nas mãos, um conquistador!" Como se pode estar em Sua gloriosa presença e não ficar tocado?

"Então, ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-Poderoso. Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou, pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos. Então, me falou o anjo: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E acrescentou: São estas as verdadeiras palavras de Deus" (Apocalipse 19: 6-9).

Como será tremenda a cena quando todos os remidos, de todas as eras, estiverem sentados à mesa do Senhor! Multidões vestidas de branco - com corações em chamas, ansiando pela entrada do Amado!

Moisés estará lá! Também Abraão, Josué, o rei Davi, Samuel, Noé, Rute, João Batista, todos os apóstolos, os mártires, Lutero, João Wesley, todos os missionários em todas as épocas, os remidos pelo Sangue de cada tribo, de cada nação - e todo vencedor destes últimos dias - e você - e eu!

O alto e penetrante soar de muitas trombetas e cornetas soará! Que expectativa! A noiva está prestes a se encontrar com o Noivo! O Pai está prestes a introduzir o Rei no salão de banquetes - para a ceia das bodas! E, com voz ressoante poderosa e triunfante, o Pai gritará alto: "Eis o vosso Rei! O Rei da Glória!". "Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro" (Apocalipse 19:11).

Que recepção ruidosa receberá o Rei Jesus! O rei Davi estará gritando: "Exultem no seu Rei os filhos de Sião" (Salmo 149:2). Este lugar santo ressoará em louvores!

* "Ele está chegando!" - os remidos gritarão em júbilo.
* A brilhante Estrela da Manhã!
* Os sinos do Seu cavalo estão tocando: "Santo é o Senhor!"
* Exércitos vestidos de branco O rodeiam - exércitos além de qualquer tipo de imaginação.
* Há coroas em Sua cabeça!
* Ele está vestido de um branco glorioso!
* O Seu nome é Verbo de Deus!
* Seus olhos são uma chama de fogo!

Que gritos de gratidão! Que hosanas altíssimas serão ouvidas!

Olhem para Ele, santos - o nosso Rei se aproxima - com um sorriso tão amoroso, vitorioso! Todos os inimigos acabaram! O Rei uniu-se à noiva!

Se Ele é nosso Rei, se Ele agora reina em glória - então Ele nos ordena a elevar nossas vozes e a louvá-Lo em altos sons!

"Regozije-se Israel no seu Criador, exultem no seu Rei os filhos de Sião. Louvem-lhe o nome com flauta; cantem-lhe salmos com adufe e harpa. Porque o Senhor se agrada do seu povo e de salvação adorna os humildes. Exultem de glória os santos, no seu leito cantem de júbilo" (Salmo 149: 2-5).

Digo-lhe sob a autoridade da santa palavra de Deus: o rei Jesus cercou a sua casa com um exército de cavaleiros reais vestidos de branco - e Ele está pronto majestosamente sobre seu grande cavalo branco! Inimigo nenhum no universo ousa se aproximar! Os demônios fogem apavorados! Principados e potestades das trevas estão desordenados - Satanás treme - pois o Rei da glória está aqui! Você O vê?!

Download PDF