Quando Você Chega ao Fim de si Mesmo | World Challenge

Quando Você Chega ao Fim de si Mesmo

David WilkersonNovember 5, 2012

No salmo 38 encontramos Davi no limite; ele estava abatido, desencorajado, e a luta havia drenado todas as suas forças. Davi clama, “Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando o dia todo... Estou gasto e muito esmagado; dou rugidos por causa do desassossego do meu coração... O meu coração está agitado; a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou” (Salmos 38:6, 8, 10).

Esse é o mesmo homem que reverenciava a palavra de Deus, e escrevera salmos exuberantes para exaltar a glória do Senhor. Mas nesse estado depressivo, Davi fez o que muitos cristãos desencorajados fazem hoje: ele concluiu que Deus o estava castigando. E clama, “Não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor. Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e sobre mim a tua mão pesou” (38:1-2).

Davi está descrevendo algo que todo seguidor de Jesus enfrenta em algum momento. Ele está falando de estar sob ataque demoníaco de um incômodo espírito de desencorajamento. Essa é a arma mais potente de Satanás contra os eleitos de Deus. Nenhum cristão a traz sobre si próprio, e o Senhor também não a envia. Ela vem direto das profundezas do inferno. Satanás quer nos convencer de que trouxemos a ira de Deus sobre nós, ao não correspondermos aos Seus padrões santos.

Paulo insiste para que não caiamos como presa nesse laço mental: “Para que Satanás não leve vantagem sobre nós; porque não ignoramos as suas maquinações” (2 Coríntios 2:11). Paulo está alertando, “Veja esse desencorajamento pelo que é: uma arma demoníaca. É uma flecha de Satanás para fazê-lo duvidar de si mesmo. Ele sabe que não consegue tentá-lo a se afastar de Jesus. Então, ele o inunda com mentiras, para te deixar tão abatido a ponto de você querer jogar a toalha”.

A luta de Davi não foi única

Li muitas biografias de homens e mulheres consagrados que o Senhor usou poderosamente, e cada um deles sofreu o mesmo tipo de desencorajamento paralisante. O grande pregador britânico C. H. Spurgeon levou multidões a Cristo com seus poderosos sermões, mas sofria surtos horríveis de melancolia (ou depressão nos dias de hoje). Ele lamentou uma vez dizendo “Tenho o coração mais negro da Grã-Bretanha”. Spurgeon ia para seu jardim, erguia as mãos para Deus e clamava, “Senhor, nunca Te desejei mais do que agora, porém meu espírito nunca esteve tão abatido. Onde estás?”.

Conduzi cruzadas evangelísticas aonde milhares foram a Cristo de uma só vez. Ajudei a conduzir multidões de drogados e alcoólatras para a liberdade em Jesus. Mas muitas vezes, dias antes desses eventos eu ficava esmagado pelo desencorajamento. Eu pensava, “A minha vida foi totalmente desperdiçada. Sou um fracasso”. Eu me identificava com as palavras de Davi, “Quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou” (Salmos 38:10).

Podemos falar o quanto quisermos com Deus sobre nossos sentimentos de fracasso. Podemos falar com Ele sobre nosso desespero com os nossos pecados, e nossos erros bobos. Nosso Senhor nos convida a fazer isso, e sempre será terno conosco em nossa situação de desamparo. Mas não devemos nunca entreter o pensamento de que Deus nos abandonou. Mesmo no desespero, Davi clamou no mesmo salmo dizendo, “Mas por ti, Senhor, espero; tu, Senhor meu Deus, responderás” (38:15).

Se você está sofrendo um ataque demoníaco de desencorajamento, sugiro três coisas.

1. Não confie em suas habilidades para ir manobrando até achar uma saída.

Você não é páreo para o espírito demoníaco que está enfrentando. A batalha está muito além da sua capacidade humana ou física para você empreendê-la. Esse conflito é no campo espiritual, e tem de ser combatido em Espírito.

As perguntas de Davi não eram dúvidas quanto a Deus. Na verdade, ele inicia o Salmo 42 expressando a sua conhecida sede profunda de Deus: “Como o cervo anseia pelas correntes das águas, assim a minha alma anseia por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e verei a face de Deus?” (42:1-2). Davi estava suplicando por uma revelação, dizendo, “Senhor, nunca Te amei tanto. Por que estou tão abatido?”.

O desencorajamento tem sido a arma escolhida pelo inimigo para usar contra os eleitos de Deus, por séculos. Quando seu ataque chegar, não pense que é incomum. Pedro escreve, “Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse” (1 Pedro 4:12). Deus permite esse tipo de luta com todos os santos – e vai nos tirar dela.

2. Ore, permitindo que o Espírito Santo faça a Sua obra.

Quando está abatido com desencorajamento, você provavelmente não sente vontade de orar; você pode não ser nem mesmo capaz de sussurrar uma prece. Mas você pode falar com Jesus em espírito: “Senhor, me ajude. Esse ataque é demais para mim. Não posso fazer nada a não ser ficar aqui em fé. Confio no Teu Espírito para me arrancar esse desencorajamento”.

Não se preocupe em tentar, pela oração, sair do desespero. É um momento para o Espírito de Deus operar em você. Jesus promete, “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco... Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros” (João 14:16, 18).

A primeira coisa que o Espírito faz quando Ele vem é expor as mentiras de Satanás. “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as cousas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (João 14:26). Esse é o trabalho do Espírito Santo. Ele desfaz as mentiras do inimigo e traz encorajamento do alto.

3. Ouse acreditar nas coisas boas incríveis que o Espírito Santo vai lhe dizer.

Multidões de cristãos entram na presença de Deus todos os dias esperando serem reprovados por Ele. Como isso deve ferir nosso Senhor! Quando oramos, devemos estar preparados para ouvir uma boa palavra de nosso amoroso Pai. Todos os que esperam n'Ele receberão Suas gloriosas promessas:

“Mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as cousas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Coríntios 2:9-10).

Olhe mais de perto a duas frases dessa passagem:

* “O que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (2:9). Satanás irá atacá-lo, inundando-o com mentiras e palavras de desencorajamento. Mas se você simplesmente esperar no Senhor, o Espírito virá e expulsará todas as mentiras do Diabo. Ele faz isso lhe dando uma revelação de que Deus tem coisas boas preparadas para você, porque você O ama.

Nosso Senhor tem um plano maravilhoso para cada um de Seus filhos. E nenhum ataque satânico contra nós jamais altera esses planos. Deus conhece os sofrimentos, as lutas e as dores que enfrentamos todo dia – contudo, Ele também sabe das coisas gloriosas que separou para nós. Ele conhece a revelação que vamos receber, sabe que gozaremos do privilégio de sermos usados para a obra, conhece os frutos que veremos, o gozo e a paz que possuiremos. Ele tem uma boa palavra para todos aqueles que O amam.

* “Deus no-lo revelou pelo Espírito” (2:10). O Senhor deseja nos mostrar Sua boa palavra quanto ao que tem preparado para nós. E o Espírito é o mensageiro que carrega essa palavra. O Espírito Santo dará asas aos nossos abatidos espíritos com essa revelação, e seremos capazes de voar como águias para longe dos laços de Satanás.

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, não se cansa nem se fatiga? E inescrutável o seu entendimento. Ele dá força ao cansado, e aumenta as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os mancebos cairão, mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão” (Isaías 40:28-31).

É esse o trabalho do Espírito Santo: nos encorajar. Nosso trabalho é simplesmente crer n'Ele para cumprir o que o Pai O enviou a fazer. Vá para seu lugar secreto de oração agora, mesmo em seu estado desencorajado, e aquiete-se diante do Senhor. Mesmo que você não tenha força o bastante para falar, você pode clamar a Ele em espírito. Faça-Lhe essa oração:

“Senhor, sei que habitas em mim. E sei que o Senhor enviou o Teu Espírito para me consolar, me fortalecer e revelar a mente de Cristo para mim. Mostre-me a Tua consolação. Não tenho força alguma. O Senhor precisa me erguer e me guiar”.

O Espírito de Cristo não lhe deixará ser enganado. Ele lhe mostrará as coisas boas que Deus tem à frente para você. Mas você precisa ousar acreditar que Ele irá lhe falar.

Você não se fatigará. Você sairá da luta vitorioso, porque a sua fé será testada e provada como ouro. E você verá o Senhor cumprir cada promessa que Ele lhe fez. Amém!

Download PDF