O Teu mundo é Muito Pequeno? | World Challenge

O Teu mundo é Muito Pequeno?

David WilkersonFebruary 1, 1981

Phillips Brooks, um grande pregador do século 19, disse: "Os pecadores não têm o direito de condenar o cristianismo, porque ele ainda não foi experimentado...".

Eu concordo! Não acho que ser humano algum sobre a terra já tenha descoberto o poder e a glória que estão disponíveis em Cristo, aqui e agora!

Em João 12:35, encontramos um desafio direto à nossa pequenez. Num único versículo, Jesus convida a abandonarmos nosso estreito e pequeno círculo, e nos chama para sermos transformados no glorioso reino da liberdade e da utilidade. Inúmeras vezes, Jesus nos fala: "O seu mundo é pequeno demais; busque algo maior, e mais significativo na vida". Isto pode ser visto em:

"Aquele que ama a sua vida, a perderá; ao passo que aquele que odeia a sua vida neste mundo, a conservará para a vida eterna" (João 12:25).

No entanto, a chave para a vida abundante é apresentada aqui mesmo nesta declaração aparentemente insignificante e confusa. Este é o desafio de Jesus para o nosso pequeno mundo! Entender o que Jesus quer dizer aqui, é a porta de uma revelação que concede vida. Jesus também diz:

"Se alguém vier a mim e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:26).

Certamente Cristo não está falando em aborrecer, no sentido clássico do dicionário de odiar ou detestar, não gostar ou rejeitar. A palavra de Deus diz:

"Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida..."(1 João 3:15).

"Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura".

"Honra a teu pai e a tua mãe".

Não é a vida que deve ser odiada, porque a vida é um dom de Deus. Não são as pessoas que devemos odiar, porque isto não é bíblico.

Devemos aprender a aborrecer o jeito que estamos vivendo a vida. Devemos aborrecer o que as preocupações com as famílias e entes queridos têm feito de nós. A sua vida se concentra apenas em seus filhos, esposo, esposa ou pais? Será que todas as suas alegrias e problemas estão limitados a este pequeno círculo?

Deus está simplesmente nos chamando a ampliar nosso círculo de vida. A vida tem de ser mais do que simplesmente as cortinas da casa, contas, colégio das crianças, o bem estar dos pais e relacionamentos familiares. Marta ocupava sua vida com coisas de menor importância; Maria queria crescer! Maria queria expandir seus horizontes. Jesus aprovou a abordagem de Maria para a vida.

Não conseguiremos crescer enquanto não odiarmos a nossa imaturidade atual. Você não tem de abandonar seus deveres e obrigações para com família e amigos; mas podemos ficar tão presos aos deveres, a ponto de atrapalhar nosso crescimento. Um dia você terá que acordar. Uma ira santa, um desagrado santo tem de surgir em sua alma e você tem que gritar: "Ó Deus! Eu odeio a pessoa que me tornei. Detesto as minhas explosões de raiva. Detesto o quanto fico irritado às vezes. Detesto minhas mudanças de humor. Detesto ver o quanto me tornei pequeno. Eu odeio isso! Odeio! Odeio!".

Pense na pessoa mais espiritual que você conhece - aquele gigante espiritual que nunca entra em pânico, que sempre parece tão amável e seguro, tão comprometido com Deus, tão puro e santo. Ele vai lhe dizer que uma vez chegou a essa crise, de aborrecer esse seu mundo de mesquinhez, de invejas e escravidão. Ele começou a detestar tanto a pessoa na qual havia se tornado, que decidiu mudar. Ele ficou faminto - desesperadamente faminto!

Você nunca vai mudar o que é enquanto não odiar o que fez para si mesmo. Você não vai querer mais da vida enquanto não ficar entediado e cansado do que tem agora. Você tem que ficar tão chateado, tão desgostoso com a vida como ela é agora, que chega ao ponto de dizer a si mesmo: "Quero mais da vida. Não vou mais viver nessa trivialidade, nessa fraqueza, nessa servidão! Quero ser liberto". Detestando tanto a sua vida atual, você clamará a Deus: "Senhor, me transporte ao Teu glorioso reino de poder e vitória! Me dê a vida de alegria que tantos outros estão obtendo".

"Ele nos tirou da potestade das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor" (Colossenses 1:13).

E o que o nosso Senhor oferece? Ele oferece a morte como uma maneira de descobrir a vida.

"E tome a sua cruz e siga-me..."

Se o caminho da cruz é o caminho para uma vida maior, devemos entendê-lo bem. Se a nossa vida em abundância depende deste caminho, é melhor começar a segui-lo.

Primeiro, vamos lidar com as más interpretações da cruz. Muita coisa tem sido escrita e quase sempre complicada. Parece que idealizamos o caminho da cruz como um andar estreito e vergonhoso, com as multidões rejeitando, zombando, cuspindo e escarnecendo. Sentimos que estamos imitando a caminhada de Cristo se também somos esbofeteados e rejeitados pelo homem pecador. Achamos que a perseguição é o caminho da cruz.

Certamente, o caminho d'Ele é estreito. Seremos perseguidos por causa de Jesus e devemos nos separar do homem mau. Porém, esse não é o significado mais verdadeiro da cruz. Nós nos concentramos apenas no sofrimento de Cristo. Nós exaltamos e admiramos o nosso Senhor por ser tão brando com quem Lhe amaldiçoava e cuspia. Falamos da Sua coragem na hora das trevas. Falamos das gotas de suor de sangue. Falamos dos pregos, dos espinhos, da agonia. Entretanto, outras pessoas morreram em circunstâncias mais cruéis pela causa de Cristo.

Houvera você estado lá naquele dia quando Jesus foi empurrado e incitado pela multidão em direção ao gólgota, e poderia ter ouvido num sussurro o verdadeiro significado da cruz. Você poderia ter escutado Jesus dizendo mais de uma vez, "A Tua vontade Pai, não a minha! Vivo e morro somente para fazer a Tua vontade". Esse, meu amigo, é o significado da cruz: fazer a vontade de Deus!

Existe apenas uma cruz - com um único significado - para Ele e para nós! Sua cruz não é algum tipo de indisposição ou espinho na carne. Não é uma situação ruim em casa. Não é uma doença ou enfermidade. Não é algum teste de resistência. Não é um peso de qualquer espécie: física, espiritual, entre outros. Você ouve as pessoas dizerem: "Isso é a minha cruz. Eu carrego". A essas pessoas, eu chamo "mártires da cruz".

A sua cruz e a minha é uma. É a mesma cruz que Ele levou, com o mesmo significado. A cruz está fazendo a perfeita vontade de Deus. Jesus disse:

"Negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz..."

Não tem a ver com autonegação, sofrimento ou dificuldade. Seu jugo é suave; Seu fardo é leve. Ele pagou o preço. O significado é tão simples que acabamos deixando-o passar. O significado é o seguinte: se você deseja ser Meu discípulo, precisa abrir mão da sua própria vontade e aceitar a Minha. Tomar a cruz é simplesmente assumir a vontade absoluta de Deus. É estar totalmente disponível a fazer as coisas à maneira de Deus.

Pode a cruz ser tão simples e seu cumprimento tão complicado? Não mesmo! Apenas duas exigências são feitas na cruz:

  1. "Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento" (Mateus 22:37).
  2. "Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mateus 22:39).

"Desses dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas" (Mateus 22:40).

Em outras palavras, tudo que Eu pedirei provém do cumprimento dessas duas coisas!

Se o amor absoluto por Deus é tão importante, Ele deve nos mostrar como fazer isto. Este tem sido o clamor de todos os verdadeiros santos: "Eu realmente não sei como amá-Lo".

Vemos o nosso amor por Deus como algo que fazemos por Ele, louvando, adorando-O ou indo ao lugar secreto (de oração) para falar com Ele. Achamos que amá-Lo é ser santificado, bondoso, testemunhar aos não-salvos. Não é assim! Deus é amor, e para ser verdadeiramente Deus, Ele tem que consumir e gastar esse amor.

Amá-lo é deixá-Lo ser Deus em nós e através de nós! Amar é algo que Ele faz por nós! Nós nos esquivamos deste conceito como se fosse algo egoísta, mas não é! Nós O amamos mais e melhor ainda quando permitimos que Ele flua através de nós, realizando e sendo tudo o que Ele diz ser.

Você está vendo aquele cristão ajoelhado, chorando, jejuando e orando? Está vendo o mar de lágrimas? Consegue ouvi-lo pedindo a Deus que aceite seu louvor e adoração? Ouça-o dizendo repetidas vezes: "Senhor, eu Te amo! Eu te amo!". Isso é amor? Não quando fica só no falar! Nem quando ele se dirige a Deus como se Esse fosse um Ser isolado, intocável, só necessitando de louvores. Como seria se a minha esposa me encontrasse uma vez ao dia para me admirar, falar tudo, e depois viver sua própria vida?

O nosso Deus precisa amar! Ele precisa de pessoas que se apropriem d'Ele, saquem do Seu poder e recursos. Vou lhe mostrar a pessoa que ama a Deus de todo o entendimento. Será aquela pessoa que em simples fé como de uma criança, se apropria das promessas preciosas e as faz operar em sua vida diária. Não é amor ignorar tudo o que Ele promete ser e fazer através de nós. Não é amor passar a vida atormentado, solitário, preocupado, deprimido, levando a própria carga. Amor é ingressar em Deus e usar o Seu poder glorioso.

Conheço muitas pessoas que acham serem apaixonadas por Deus. Elas jejuam e oram metade da noite. Elas se recusam a olhar para qualquer coisa pecaminosa. Cumprem a autonegação. Elas são sinceras. Estudam a palavra de Deus diligentemente. Elas são compassivas e honestas. Mas nunca na verdade conseguem ingressar no descanso da vida vitoriosa e vencedora de Deus. Elas ficam tão ocupadas lutando contra o Diabo, que esquecem que o Diabo já foi derrotado na cruz.

Alguns cristãos têm apenas um "reservado" relacionamento com Deus. Eles realmente sabem como tocar a Deus em oração. Porém, não sabem como viver Deus. Eles não têm uma fé fundamentada. Não têm a fé da hora da crise!

E sobre o amar ao próximo como a ti mesmo? Aqui é onde o nosso mundo se torna tão pequeno. Deus nos pede para fazer a Sua vontade perfeita - não forçando uma lei sobre nós - mas para lançar um novo estilo de vida em nós. Entretanto, nós realmente jamais sabemos o que fazer com todos esses recursos prometidos.

Aqui está a simplicidade do que Cristo está tentando obter para nós: (1) Odeie o que você é; aí venha e encontre a Minha nova vida para você. (2) Rejeite o seu velho estilo de vida; pegue a Minha perfeita vontade. (3) Isso irá liberar para você todos os Meus recursos - se simplesmente aceitar isso como fato. (4) Em seguida, com o que lhe dei saia e vá ajudar a humanidade perdida.

A história do bom samaritano é a maneira de Deus nos mostrar como amar o próximo. Você já parou para pensar que o bom samaritano é um tipo do cristão que está vivendo a vida abundante? Ele era o único com os recursos para ajudar o homem ferido que fora abandonado sangrando e morrendo, por ladrões que o roubaram e espancaram.

O sacerdote foi certamente compassivo. Talvez tenha chorado pelo ferido. Mas preferiu ir adiante por ser tão pobre, paupérrimo. Ele não tinha com o quê ajudar.

O levita, provavelmente tomou a decisão de sair pela estrada e procurar alguém para ajudar. Ele iria encontrar alguém que vinha no sentido contrário e diria: "Por favor, cerca de três quilômetros à sua esquerda, há um homem sangrando, vítima de assalto à mão armada. Veja o que pode fazer por ele".

Mas o bom samaritano tinha o necessário! Enquanto o sacerdote e o levita iam a pé, ele cavalgava. Ele tinha vinho consigo; ele tinha óleo, ele tinha material para curativo. Ele sabia onde era o hotel mais próximo. Ele tinha recursos! Óleos medicinais. Torniquete. Um cavalo bom. Uma conta bancária ilimitada. "Tudo o que tu gastares, eu pago". Ouça o bom samaritano na hospedaria. "Cuide bem dele, esqueça o custo, eu pago a conta".

Isto é o que Deus está tentando nos mostrar: que temos todos os recursos que precisamos para viver plenamente e amar completamente. Enfrentamos o mundo não como mendigos espirituais, mas como filhos do Rei, cavalgando em esplendor e equipados para ajudar todo próximo que tiver necessidades.

Amar o próximo é ter o necessário para ajudá-lo. Não tem nada a ver com apenas simpatia, conselhos, bondade. Você não ajuda um faminto dizendo-lhe o quanto você lamenta por ele, ou que vai jejuar e orar por ele. Mas você o ajuda dando alimento!

Você quer realmente obedecer ao mandamento do Senhor de amar ao próximo como a si mesmo? Então, consiga algo para dar ao próximo. Você não pode amá-lo enquanto não tiver o suficiente para ajudá-lo.

"Derramarei do meu Espírito sobre toda a carne" (At. 2,17).

Nós temos pregado o derramamento do Espírito Santo como algo exclusivo. Ele disse sobre TODA a carne, não apenas crentes, mas não-crentes também. Jesus interagia com os pecadores. Ele ministrava a eles. Ele alegou ser o Médico deles. Por que não pode o Espírito Santo interagir com os pecadores? Por que não pode o Espírito Santo tocar nos pecadores assim como fez Cristo?

O Espírito Santo não foi dado apenas para santos purificados e santificados. Ele foi para todo o mundo. Ele não deve ser negado a ninguém. Ele vem para convencer do pecado. Isso significa que Ele deve estar trabalhando na mente dos pecadores. Ele busca guiar os pecadores a toda verdade, e consolar quem mais precisa dela.

Ele não foi derramado apenas para os 120 no cenáculo. O vento impetuoso soprou sobre toda a terra, sobre toda a humanidade. Ele sacudiu não só aquela sala; sacudiu a terra! Todo Israel, África, Europa - todo o mundo conhecido.

"E farei tremer todas as nações..." (Ageu 2:7).

"Aquele, cuja voz abalou, então, a terra... Ainda uma vez por todas, farei abalar não só a terra, mas também o céu" (Hebreus 12:26).

Deus nunca pretendeu que o Espírito Santo derramado viesse a ser propriedade exclusiva do crente. Nós O temos monopolizado e colocado dentro de um vasinho puro e santo. Temos vivido e ministrado como se o Espírito Santo estivesse consternado com o pecado e que nunca se aproximaria dele, como se Ele viesse apenas para manter os santos puros e preservá-los até a volta de Cristo.

Nós que cremos, não somos donos do Espírito Santo! Nós não O dirigimos. Não podemos de maneira alguma limitá-Lo.

"O vento assopra onde quer..." (João 3:8).

O Espírito Santo é o principal evangelista de Cristo. Ele já está trabalhando em todos os lugares onde Cristo nos envia. Jamais se surpreenda quando você for aos lugares mais infernais deste planeta e encontrar o Espírito Santo já derramado, e as pessoas já sob convencimento (da parte de Deus) - com fome e sede em toda parte, antes mesmo de você abrir uma Bíblia.

Na iniqüidade não há zona de segurança que seja imune ao Seu poder e à Sua presença – seja na Rússia, China, Polônia, em nenhum lugar do planeta. Ele entra na comunidade homossexual. Ele está presente em todas as "bocas" de drogados. Ele está presente em todo bordel. Ele paira sobre todas as casas de massagem. Ele não se esquiva à vista de qualquer coisa má ou maligna. Ele não veio para erradicar o mal, mas para ajudar a humanidade a se erguer dele.

Ele chega sem ser convidado. Ele irrompe nos momentos mais inesperados. O pecador tem o seu prazer, limpa a boca, goza do sabor persistente; então de repente, o Espírito Santo se move, sem aviso prévio, sem ser desejado, inesperadamente. Mas Ele não se preocupa com grades de cadeias ou portas; não se consegue deixá-Lo de fora. Nenhum poder no inferno ou na terra pode detê-Lo.

O Espírito Santo nunca fica chocado com o que vê. Ele sabe do que os homens são capazes. Ele vê o assassinato, o estupro, fornicação, adultério, alcoolismo, o vício em drogas, mas isso nunca O afugenta – nem Lhe causa repulsa. Nenhuma pessoa é má excessivamente, irrecuperável ou muito difícil de tocar. Ele não tem medo da lama, da imundície, da sujeira.

Ele não foi derramado simplesmente para abençoar os abençoados; Ele veio para trazer vida aos que estão mortos no pecado. Ele veio para operar no cristão. Ele veio para operar no pecador! Ele está nesse momento trabalhando em pessoas das quais a sociedade e a igreja já desistiram.

Ele não pode ser lançado fora. Sua presença torna o pecador inexplicavelmente infeliz. Mesmo quando o pecador busca apenas os seus próprios interesses, totalmente envolvido no prazer, o Espírito Santo continua chamando-o, no profundo de seu subconsciente, de volta a Deus. Ele se torna a sombra do pecador, seguindo-o por onde quer que vá. Ele é o cão de caça do céu, Ele não dá a paz ao pecador. Ele continuamente ferroa a consciência do homem. Ele traz à sua memória todas as palavras da verdade já ouvidas. Ele é um ativador de memória.

O Espírito Santo é quem batiza; contudo, Ele é mais do que isso. Se tudo o que Ele é para mim é uma experiência de êxtase; se tudo o que Ele é para mim é uma libertação; se Ele controla apenas a minha língua; se Ele apenas me faz sentir feliz - estou perdendo o verdadeiro propósito de Sua vinda. Ele veio para reconciliar o mundo inteiro com Cristo. Ele veio para levar todo discípulo à plenitude total da vida em Cristo. Ele veio para revelar os recursos ilimitados que estão à nossa disposição. Ele nos mostra o Pai, o Seu poder e Sua direção.

Temos agora de pregar que Ele está em toda parte e trabalhando em todos. Ele não é um respeitador de pessoas. Ele não responde apenas à fome; Ele vem para aqueles que nem mesmo invocaram o nome de Deus.

"... Fui achado por aqueles que não me buscavam..." (Isaías 65:1).

O Espírito Santo é o sopro de Deus, lançado dentro do fôlego do pecador. Ele não vai ao pecador para condenar, repreender ou moralizar. Ele vem para convencer. O Espírito Santo pode estar tão presente em um bar como numa igreja. Há provavelmente mais do Seu Espírito agindo em um refúgio de pecadores do que em um seminário. Por quê? Porque onde abunda o pecado, a graça de Deus é muito mais abundante.

O pecador pode receber convencimento da parte do Espírito Santo com a mesma facilidade em um bar gay, num cine pornô, numa "boca" de drogas, como numa igreja. O tempo todo Ele está lá onde os pecadores estão. Ele não faz pausas. Ele nunca dorme. Quando acordam, Ele ainda está lá, esperando pacientemente que eles cheguem ao final de si mesmos, e então possam se achegar e serem curados.

O Espírito Santo entrará nos sonhos dos pecadores. Ele lhes dará visões. Não pense que todos os sonhos e visões são dados aos cristãos. Pecadores, provavelmente têm mais do que ninguém.

"... terão visões, e sonharão...".

Ele irá manipular os sonhos deles, implantando mensagens no subconsciente. Alguns dos sonhos são reais e continuam voltando à mente. A visão é como um chamado sobrenatural do altar. O Espírito lhes mostra o que poderiam ser, como seria a vida caso a entregassem a Cristo. Imagens permanecem luzindo em suas mentes e não vão embora, visões do que a vida poderia e deveria ser para eles.

"Os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão..."

Não diz que esses profetas são ministros treinados, ou cristãos experientes envolvidos nas coisas mais profundas de Deus. Quaisquer filhos e quaisquer filhas profetizarão.

Isso explica claramente a missão do Espírito Santo na Terra: vir sobre as pessoas e transformá-las em profetas. Um profeta é uma pessoa que conta uma história sobrenatural, porque experimentou um livramento sobrenatural. O Espírito Santo está fazendo esta obra milagrosa agora mesmo em toda terra. Ele está curando e transformando homossexuais em profetas de Cristo. Viciados estão profetizando sobre suas curas milagrosas. Prostitutas, alcoólatras e moradores de rua estão saindo da escravidão de Satanás, se voltando para Cristo, e estão profetizando. Que histórias milagrosas! Ele está transformando pecadores em profetas!

Os profetas do Antigo Testamento não experimentaram o milagre que esses novos profetas experimentam. Isaías, Jeremias, Ezequiel e Joel, todos falaram sobre os milagres de libertação que estavam para vir, mas não os entendiam. Eles devem tomar os seus lugares e ouvir humildemente quando esses novos profetas contam como Cristo, o Senhor, os libertou.

Se você vai fluir com o Espírito, precisa expandir o seu mundinho. Jogue fora todas as limitações. Vá em direção aos milagres e corra atrás da liberdade agora!

Download PDF